Documentos

Confira o que você precisa apresentar para garantir a sua vaga:

No momento da inscrição é preciso apresentar originais do RG e CPF ou da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Comprovante de Residência. Não é necessário apresentar cópias. Para comprovar a residência no município, o interessado deve apresentar um dos seguintes documentos em seu nome:

  • Carnê de IPTU de Jundiaí;
  • Declaração de residência atualizada e emitida pela Unidade Básica de Saúde (UBS) ou pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) em que o interessado seja cadastrado;
  • Conta de água, luz, telefone, internet ou TV a cabo.

O Fundo Social de Solidariedade também aceita Comprovante de Residência em nome do pai, da mãe ou do cônjuge do interessado. Neste caso, também será preciso apresentar as seguintes originais:

  • RG ou Certidão de Nascimento: quando o comprovante estiver em nome dos pais;
  • Certidão de Casamento: quando o comprovante estiver em nome do cônjuge;
  • Contrato de Locação: quando o contrato estiver em nome do aluno;
  • Contrato de Locação + Certidão de Casamento: quando o contrato estiver em nome do cônjuge.

Serão aceitos, conforme quantidade de vagas, os primeiros inscritos que cumprirem os requisitos acima.

Casos pontuais poderão ser analisados pela diretoria e dúvidas sobre a documentação também poderão ser esclarecidas por telefone ou diretamente na unidade.

Cursos realizados em parceria com o Senac Jundiaí

Além das exigências anteriores, para toda capacitação realizada em parceria com o Senac Jundiaí, o aluno também precisa cumprir os seguintes requisitos:

  • Ter renda per capita de até dois salários mínimos;
  • Não ser participante de outro processo de triagem de bolsas de estudos em qualquer unidade do Senac São Paulo;
  • Não estar matriculado em lista de espera de qualquer curso da unidade do Senac São Paulo;
  • Não ter abandonado curso do Senac São Paulo como bolsista nos últimos dois anos;
  • Não estar matriculado como bolsista em programas do Senac São Paulo, desde que o curso pretendido inicie após o término do curso vigente para não caracterizar concomitância.